Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Dataprev conclui migração de sistemas da Receita Federal para plataforma aberta

Notícias

Dataprev conclui migração de sistemas da Receita Federal para plataforma aberta

Nota: Atualização dos sistemas previdenciários

 

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) finalizou no final de 2013 a migração de todos os dados e sistemas previdenciários da Receita Federal do Brasil (RFB) e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) que estavam em computador de grande porte, conhecidos como mainframe, e passam agora a funcionar em plataforma aberta.

“Foi uma das maiores e mais complexas operações de migração de sistemas de plataforma alta para aberta já realizadas no País”, avalia o diretor de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações da Dataprev, Rogério Mascarenhas.

O trabalho envolveu dez grandes bancos de dados e 8,5 bilhões de registros, além da implantação simultânea de 12 grandes aplicações e a conversão para Java de 3,4 milhões de linhas de código escritas em Cobol (linguagem própria dos computadores de grande porte). Com a sua conclusão, no dia 27 de dezembro, a Dataprev cumpre o compromisso firmado com o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria-Geral da União (CGU), que chegou a ser objeto de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público Federal, em 2008.

A migração representa o fim da dependência tecnológica do mainframe, baseado em linguagens e ambientes proprietários. A apropriação pelas equipes da Dataprev do pleno domínio de desenvolvimento dos sistemas traz maior capacidade e rapidez de atendimento às demandas, facilidade de manutenção e menor custo – devido à diversidade de fornecedores, ferramentas e linguagens. “É uma mudança radical do paradigma tecnológico e de trabalho”, afirma Mascarenhas. Na plataforma baixa (com sistemas predominantemente baseados em Oracle e Java), será possível desenvolver novas funcionalidades e produtos, usando tecnologias que acompanhem os avanços do mercado, e expandir os recursos de infraestrutura que atendem ao cliente, sempre que necessário.

O processo final de migração das bases da Receita Federal do Brasil e da PGFN foi realizado em três etapas — extração, transferência e carga dos dados –, durante um período de seis dias. Culminou com a desativação dos ambientes que operavam no mainframe localizado no Centro de Processamento da Dataprev em São Paulo, onde estavam hospedados os sistemas relativos aos créditos previdenciários. No dia 26 de dezembro, foram feitos os ajustes e conferências finais, para que no dia 27, às 7h, os sistemas estivessem disponíveis para os usuários em todas Delegacias, Procuradorias e na internet.

Nas próximas semanas, o sistema estará em fase de estabilização. Para monitorar o desempenho dos novos sistemas e atuar de forma célere na correção de eventuais problemas, foi montada uma Sala de Situação (foto). Esta Sala, que reúne analistas de negócio e especialistas em manutenção de sistemas, desempenho de aplicações, rede, banco de dados e segurança da informação, foi instalada na unidade da Dataprev no Rio de Janeiro, e estará operando até o final de janeiro.

A migração de dados e sistemas para uma nova plataforma tecnológica traz benefícios tanto para a Dataprev como para seus clientes. O objetivo é melhorar a capacidade de processamento, com redução de custos, independência tecnológica e sem perda da qualidade dos serviços prestados. “Acredito que conseguiremos colocar a Receita Federal do Brasil e a PGFN em um outro patamar de atendimento, com relação a novos sistemas”, ressalta Mascarenhas.

Fonte: Dataprev (com modificações)